A Serra do Mendro um alentejo diferente dos outros

Património geológico no Maciço Antigo Ibérico

O Alentejo é uma região de poucos e naturais recursos, mas é a única região vinícola nacional com quase todos os tipos de solos existentes em Portugal.

A Serra do Mendro separa o Alto do Baixo Alentejo e atinge o seu ponto mais alto na Herdade Aldeia de Cima, a 412 metros de altitude na Serra do Mendro, pertencendo à unidade geomorfológica mais antiga da Península Ibérica, apresenta uma singularidade geológica designada por "horst", que resultou da subida de um bloco de terreno responsável pelo levantamento do bloco de rochas xistentas nesta zona.

Assim, as terras que hoje pisamos, compostas de xistos, granitos, gabros e quartzitos, entre muitos outros tipos de rochas, são ainda uma amostra original do Maciço Antigo Ibérico, oriundo de uma velha cadeia de montanhas no sudoeste peninsular que começou a elevar-se no oceano há cerca de 380 milhões de anos.

Região demarcada

A Região demarcada do Alentejo é a região vitivinícola em Portugal com maior diversidade de tipos de solos: graníticos, derivados de calcários cristalinos, mediterrânicos pardos e vermelhos e xistosos.

As evidências arqueológicas indicam que a produção do vinho na região terá sido introduzida pelos tartessos, mas foi com os romanos, um povo profundamente letrado nas principais técnicas agrárias, que se generalizou a cultura do vinho e da vinha no Alentejo. Apesar de uma longa história com os fenícios, os gregos, os romanos, e após um prolongado hiato na cultura do vinho com a invasão muçulmana do século VIII, com a fundação do reino lusitano a cultura do vinho regressa ao Alentejo, florescendo a partir do séc XVI e ganhando um enorme prestígio em Portugal. Contudo durante o séc XVIII assiste-se ao arranque coercivo de vinhas instituído pelo Marquês de Pombal e os vinhos do Alentejo caem novamente no obscurantismo, surgindo posteriormente devastadoras crises políticas, sociais e económicas.

Só em 1988 é que a região do Alentejo é demarcada e, nessa altura, a sua área geográfica passa a coincidir com a área total do Alentejo, que ocupa 1/3 de Portugal. Incluindo os distritos de Portalegre, Évora e Beja, estende-se por 26.158 Km2, com apenas 21.355 ha de vinha (2017), resultando numa produção média de 4100 kgs/ ha.

Vão nascer em 2020 duas vinhas num total de 6 hectares, a Vinha da Aldeia e a Vinha de Sant'Anna.

A Vinha
Please note, your browser is out of date.
For a good browsing experience we recommend using the latest version of Chrome, Firefox, Safari, Opera or Internet Explorer.